Depois de ler essa matéria, você certamente vai lançar mão de muitos produtos de limpeza e consequentemente economizar um bom dinheiro no supermercado. Algumas dicas, do tempo da vovó, fazem verdadeiros milagres e são bem mais baratas do que os grandes lançamentos cheios de química e perfume.

1) Vinagre: Ele é excelente germicida. Você pode usar para descontaminar os legumes de uma salada ou para eliminar ácaros de tapetes e carpetes. Grande aliado para remover mofos de móveis e roupas, também vai muito bem como limpa-vidros. Prefira os de maçã, arroz ou vinho branco, que têm o cheiro menos forte.

2) Limão: Fantástico adstringente. Ótimo como suco, tempero de carnes e também para deixar a casa nos trinques. O limão é capaz de deixar o piso brilhando, além de ser ótimo para neutralizar odores. Remove gorduras e em solução com água quente, é capaz de remover manchas de gordura das roupas.

3) Água Oxigenada: Claro que não é tão comum ter água oxigenada em casa. Mas um vidrinho pode fazer milagres. Muito usada para desinfetar machucados, a água oxigenada também é um excelente alvejante e pode ajudar a remover manchas em pisos claros sem danificá-los.

4) Cravo-da-índia: O condimento ideal para sobremesas e doces caseiros, tem se mostrado um excelente inseticida. Para manter a sua casa livre de mosquitos, basta fazer uma infusão de cravos em álcool e borrifar pelo ambiente. O cheiro é super agradável e também pode ser usado com difusor em banheiros.

5) Sal: Toda casa que se preze tem sal. Usado para dar sabor aos alimentos, equilibrar massas de pães e bolos é também um excelente tira-manchas. Sal diluido em álcool se provou bastante eficiente para remover manchas de gordura e para desidratar o vinho que caiu em roupas e tapetes, ajudando que a solução de vinagre e água faça o resto do trabalho.

Bookmark and Share

A concessionária Barcas S/A vai operar com horários especiais nos dias 1 e 2 de novembro, véspera e feriado de Finados.

Na segunda-feira, dia 1°, nos períodos entre 6h e 10h e entre 16h e 20h, os intervalos da linha Praça XV-Niterói-Praça XV serão de 20 minutos. Nos demais horários, as saídas serão a cada 30 minutos. A linha Charitas-Praça XV funcionará nos horários de rush com intervalos de 13 a 20 minutos. Fora do rush, como de costume, os intervalos são de 50 minutos.

Na terça-feira, dia 2, conforme previsto nos quadros de horário, na linha Praça XV-Niterói-Praça XV as saídas serão a cada 30 minutos.

A linha de Charitas não funcionará no feriado.

Fonte: Bairros.com

Bookmark and Share

Bookmark and Share

Além de estar em crescimento o número de jovens no financiamento imobiliário pelo SFH (Sistema Financeiro de Habitação), o valor financiado pelos mutuários com menos de 35 anos de idade vem aumentando.

Um balanço divulgado pela CEF (Caixa Econômica Federal) aponta que, em 2000, os empréstimos de até R$ 50 mil representavam 44,6% dos contratos feitos pelos consumidores nessa fixa de idade, enquanto que, em 2010, esse valor equivale a apenas 7,3% dos contratos.

Por outro lado, os contratos com valores entre R$ 50 mil e R$ 80 mil, que não passaram de 4,6% em 2000, agora são 24,2% dos contratos. Empréstimos entre R$ 80 mil e R$ 130 mil também registraram crescimento expressivo na década: enquanto eles eram apenas 1,2% dos financiamentos realizados em 2000, agora já são 17,6%.

Crescem todas as faixas de valor

Todas as demais faixas de valor tiveram crescimento nos últimos anos, porém, de maneira mais modesta. Valores entre R$ 130 mil e R$ 200 mil eram 0,4% dos contratos e, agora, são 5,4%, enquanto a faixa de R$ 200 mil a R$ 500 mil, que representava apenas 0,1% dos financiamentos entre os jovens de até 35 anos, agora já chega a 3,6% dos contratos.

Houve crescimento até mesmo nos financiamentos acima de R$ 500 mil, que tiveram participação nula em 2000 e agora chegam a 0,1%.

No total, de acordo com os dados atualizados pela Caixa até setembro deste ano, os jovens de até 35 anos representam 58,3% de todos os financiamentos imobiliários, contra 51% em 2000. Mutuários acima de 35 anos passaram de 49% em 2000 para 41,7% neste ano.

Fonte: Uol

Bookmark and Share

Usar o dinheiro do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para dar entrada na compra do primeiro imóvel é prática popular no mercado de crédito imobiliário brasileiro. Dados da Caixa Econômica Federal mostram que em 2010, até agosto,  foram 654.689 saques do FGTS para aplicação em moradia, um total de R$ 4,631 bilhões.

Recurso menos conhecido, de acordo com a Caixa, é a possibilidade de usar o dinheiro do fundo também para quitar parcelas (atrasadas, inclusive) ou reduzir o saldo devedor do financiamento do mesmo imóvel mais de uma vez, desde que haja saldo disponível – mesmo que o FGTS já tenha sido usado na entrada.

São duas opções: usar o dinheiro para diminuir ou quitar o saldo devedor ou apenas pagar parcelas do financiamento. Para Luz, da ANM, a melhor alternativa é aproveitar a oportunidade para negociar a redução do saldo ou até quitar de vez a dívida,  o que resultará em juros menores para o consumidor.

Quem pode usar
Há regras: para aplicar o FGTS na redução da dívida total do financiamento, é preciso estar com as prestações em dia, ter saldo na conta vinculada ao fundo e esperar um intervalo mínimo de dois anos desde a última utilização do fundo para a casa própria até a nova solicitação, de acordo com a Caixa.

Já para quem quer usar o dinheiro apenas para pagar parcelas pontuais, que não surtirão efeito no montante devido ao banco, o FGTS pode ser utilizado para abater até 80% do valor das prestações, em 12 parcelas mensais e consecutivas.

Essa modalidade de uso do FGTS pode ser repetida outras vezes, desde que haja saldo no fundo e que o cotista aguarde o término da operação anterior.

Podem ser abatidas no pagamento parte de até três prestações em atraso. Além disso, o valor a ser movimentado não pode ultrapassar 80% do somatório das 12 cotas.

Fonte: Globo.com

Bookmark and Share

É difícil reformar uma casa, mas fazer obras num apartamento é muito mais difícil pois existe a dificuldade para subir material e descer entulho. Serão muitas toneladas e vários metros cúbicos de material que serão transportados pelo elevador, horas e horas esperando que ele chegue, para depois carregar e descarregar, centenas de vezes. E o barulho, então? Qual é o vizinho que gosta?

Por estes fatores, reformas em apartamento são verdadeiros teste de paciência e diplomacia. O novo Código instituído pela Lei 10.406 que entrou em vigor em 11/1/2003, quando trata do direito de vizinhança e do uso anormal da propriedade, nos artigos 1.277 a 1.281, determina algumas limitações ao domínio, com base no interesse privado .

Além desta legislação federal, os municípios possuem ainda leis que limitam a emissão de barulho até às 22h00, no máximo, mas os condomínios possuem autonomia para modificar esse horário para menos ainda, dependendo da convenção de seu condomínio, portanto, é bom consultá-la antes de iniciar o quebra-quebra.

Uma questão importante é não prolongar o trabalho na obra até depois das 17h, já que a maior parte dos moradores começa a chegar em seus lares após o trabalho a partir deste horário, e certamente você não quer criar inimizade com seus vizinhos. Você está no seu direito ao fazer a reforma, mas se houver abuso você poderá ser notificado pelo síndico e, em casos mais sérios, algum vizinho pode entrar na Justiça para pedir embargo de sua obra.

Em apartamentos, cuidado redobrado ao contratar a mão-de-obra. É preciso escolher profissionais acostumados a trabalhar em condomínios, pois saberão seguir as regras impostas e não cometer barbaridades como lavar o chão da sala que está apenas no contrapiso, o vazamento de água no apartamento de baixo será, perdoe-nos o trocadilho, líquido e certo, assim como será o prejuízo de ter que refazer a pintura do vizinho.

A diplomacia é necessária também para lidar com as pessoas envolvidas. Qualquer fornecedor vai se sentir com mais vontade de entregar determinado serviço ou mercadoria quando o cliente o tratou com honestidade e respeito. Claro que os maus fornecedores devem ser tratados com toda a energia necessária e, se ainda assim não resolver, deve-se usar imediatamente os meios legais.

A questão da diplomacia com a mão-de-obra é ainda mais complicada do que lidar com as lojas. O pessoal que trabalha em obra costuma achar que o “patrão” tem dinheiro, logo sempre dá para cobrar um pouco mais caro, ou então dar uma reforçada no orçamento “cobrando bem” pelos extras que, por melhor que seja o planejamento, em uma reforma sempre existirão.

É uma arte saber lidar com os operários. Se formos amigos e camaradas em demasia, vão começar a pensar que são tão importantes que podem fazer o que bem entenderem. Se os tratarmos mal, ficam com raiva e começam a “matar” o serviço.

Claro que existem os bons profissionais, mas esta minoria que age assim, infelizmente, obriga os proprietários e empreiteiros a serem bem mais profissionais e claros em seus pedidos e contratos. É como se diz, “o combinado não é caro”, por isto, ao contratar um pedreiro, encanador, eletricista e qualquer outro profissional de obra deixe muito claro o que está sendo contratado, o quanto vai ser pago e como. Ah, e ponha tudo por escrito e peça para assinar, por mais simples que seja o serviço.

Via Fórum da Construção

Bookmark and Share

Hoje em dia, simuladores é que não faltam na internet para ajudar nas nossas finanças. Essa semana encontramos um super interessante, no site da Uol que ajuda a quem quer realizar o sonho da casa própria a fazer uma escolha mais acertada.

Clique na imagem e acesse este simulador. Para fazer o cálculo, basta seguir as instruções da página.

Bookmark and Share

A cada dia são mais opções de revestimento para o piso da sala e dos quartos. Mas  é possível chegar à melhor alternativa custo x benefício prestnado atenção em algumas coisas como: as características do imóvel, as necessidades de uso e de prazo de execução da obra e o custo do material.

É importante ficar de olho em quatro dicas importantes:

1ª) Você precisa conhecer o nível do piso acabado – previsto ou existente. Por que é importante? Na fase de projeto fica determinado que, acima da laje de concreto que separa os andares, alguns centímetrossão reservados para serem preenchidos com argamassa e piso, assim o andar inteiro, incluindo hall dos elevadores e escadas, ficarão em um mesmo plano, sem degraus.

2ª)No caso da edificação nova, você terá esse dado e poderá contar com segurança com a altura desse espaço para o planejamento do piso. Quando o imóvel é reformado nem sempre temos essa informação. Nesse caso verificar o que os vizinhos têm como piso ajuda. Ou esperar a obra, remover existente,e se preparar para uma surpresa que pode não ser legal.

3ª) Ficar de olho na política da boa vizinhança é sempre bom. Uma obra sempre vai causar barulho que passa para o andar inferior. Pensando nesse aspecto a segunda característica importante é a espessura da laje. Lajes finas transmitirão mais barulho. Para minimizar, o conjunto, laje, contrapiso e piso, deve ser o mais robusto possível.

4ª) A última característica importante para prestar a atenção é o estilo do prédio. Procure reconhecer na arquitetura do edifício elementos que o ajudem na escolha do piso. Quando for comprar um imóvel observe os acabamentos das áreas comuns, ou se você já mora nele e este for reformado, tente participar da escolha desses novos materiais.

Fonte: IG

Bookmark and Share

A advogada Gisela teve que se disciplinar a fazer metas de consumo para não gastar dinheiro demais em promoções pela internet. Oswaldo montou uma planilha eletrônica especialmente para não esquecer os prazos dos muitos serviços que compra na rede para ele e para a esposa.

A fonoaudióloga Camila, tradicionalmente avessa às compras online, superou o receio depois da indicação de amigos e agora adquire tratamentos estéticos em salões que só viu em anúncios virtuais.

Todos eles descobriram um estilo de compras que faz sucesso nos Estados Unidos desde 2008 e só recentemente chegou ao Brasil: os sites de compra coletiva, em que empresas anunciam ofertas diárias com descontos de 50% a 90% em serviços como salões de beleza, teatros e spas, para serem vendidas a um número mínimo de pessoas em apenas 24 horas.

Continue lendo….

Bookmark and Share

Mudar é um drama. Primeiro é preciso achar uma casa nova. Isso em si já é um parto, com os aluguéis caríssimos, as localizações ruins… Quando você acha, a documentação também é um saco.

Só faltam pedir pra levar sua carteira de vacinação. Escritura do fiador, imposto de renda, mil comprovantes. Aí finalmente você consegue assinar o contrato e marca a data da mudança, achando que todo o stress acabou.

Continue lendo…

Bookmark and Share