O gasto médio com um animal de estimação pode variar de R$ 15 a mais de R$ 307 por mês – uma variação de quase 2.000%. Evidentemente este custo está ligado ao tipo e porte do animal, sendo que o valor mais baixo refere-se à manutenção de uma ave e o mais alto diz respeito a um cão de grande porte.

Dados da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet) indicam que, no caso dos cães, o gasto mensal varia de R$ 133,04, em se tratando de um animal de pequeno porte; chega a R$ 227,51, se o animal for de porte médio; e culmina nos R$ 307,91, para aqueles de grande porte. Estes valores incluem gastos com ração (produtos standard), vermífugo, vacina, controle de pulgas, veterinário e banho e tosa.

Quem prefere manter um gato como animal de estimação vai despender, em média, R$ 84,19 por mês com o bichano, incluídos aí todos os itens citados no caso dos cães. De acordo com a entidade, em 2012, a população de cães no Brasil cresceu 4% na comparação com o ano anterior e chegou a 37,1 milhões; enquanto o aumento da população de gatos foi superior a 8% em igual período, totalizando 21,3 milhões.

Para a Abinpet, esta estatística reflete a procura pelos felinos em grandes cidades, onde a vida em apartamentos pode requerer animais menores e mais independentes.
Se a ideia é gastar ainda menos, o balanço da entidade indica que os roedores dão uma despesa mensal de R$ 25 a seus donos, enquanto um peixe de água doce vai onerar os gastos domésticos em apenas R$ 18.

Em 2012, as indústrias do setor pet nacional faturaram R$ 14,2 bilhões. Os Estados Unidos lideram o mercado mundial (30%), seguidos em segundo lugar por Brasil e Japão (8%), Reino Unido (7%), França (6%) e Alemanha (6%).

Fonte: G1

Bookmark and Share

Por garantirem o estilo de vida contemporâneo sem agravar a poluição e o aquecimento global, as energias alternativas despertam cada vez mais interesse. Ambientalmente responsável, o uso de fontes “limpas” de energia ainda permite economizar com a conta de luz todo mês, o que as torna ainda mais desejáveis.

A energia eólica, proveniente dos ventos, é uma das principais soluções para a obtenção de uma energia limpa, criada sem detritos ou consequências negativas para nosso meio ambiente. A vista das vastas “fazendas”, formadas por inúmeros geradores eólicos, parecidos com gigantes moinhos de vento, já é familiar em algumas partes do país, como no nordeste onde realizam a captação pública de energia.

Mas é possível ter geradores de menor porte, para abastecer apenas uma família? Geradores eólicos residenciais ainda são pouco utilizados no país, mas há muitos que apostam que essa solução ganhará muita força nesta nova década.

Há poucos pontos contra os geradores eólicos residenciais. O primeiro deles seria o ruído que as pás podem causar, incomodando o proprietário e vizinhos. No entanto a verdade é que os geradores contemporâneos trabalham com a aerodinâmica de tal forma que o ruído foi muito diminuído, tornando essa questão realmente secundária.

Outro problema é a rotação das pás atrair passarinhos e morcegos, causando dano ambiental. Estudos demonstram, no entanto, que o uso de cores mais fortes nas pás contrabalança esse problema.

Como funciona um gerador eólico?
Um gerador eólico é uma maquina formada basicamente pela união de três partes: o rotor, o gerador e a torre.

Leia mais…

Bookmark and Share
  1. Separe a roupa que usará no dia seguinte. Se for perder tempo com isso, melhor agora que amanhã pela manhã, quando estiver com pressa.

  2. Tire alguns minutos para você mesma. Sério, isto é necessário para você não pirar. Faça as unhas, leia algum livro, passe um creme nos pés, enfim, use da melhor forma possível esse tempo, mas é importante tê-lo todos os dias.
  3. Confira a sua agenda do dia seguinte. Precisa comprar alguma coisa? É aniversário de alguém? Tem algum compromisso importante?
  4. Passe 5 minutos eliminando hotsposts. Arrume o que está fora do lugar, mas apenas durante 5 minutos.
  5. Faça sua pia brilhar.
  6. Lave o rosto, passe creme, escove os dentes e os cabelos.
  7. Vá para a cama em uma hora decente. Seu corpo precisa descansar.
Fonte: Vida Organizada
Bookmark and Share

Vira e mexe e o ralo entope. Na cozinha, devido a pequenos pedaços de alimentos, gordura e óleo. No banheiro, o problema são cabelos, pelos e restos de sabonete. As soluções comumente encontradas no mercado passam por produtos químicos potentes que, apesar de resolverem o problema, contribuem muito para a poluição, principalmente se a sua cidade não tiver programa de tratamento de esgoto.

Uma solução ecoeficiente e rápida é fazer uma receita que é tiro e queda na prevenção ao entupimento de ralos. Vamos a ela:

Ingredientes

-1/2 copo de bicarbonato de sódio;
-3,5 litros de água;
-1 xícara de vinagre branco;
-1/2 limão espremido.

Modo de preparo

Primeiro jogue meio copo de bicarbonato de sódio pelo ralo. Depois, misture uma xícara de vinagre branco com o meio limão espremido. Despeje a mistura pelo ralo depois do bicarbonato de sódio. Espere por mais cinco minutos e coloque os 3,5 litros de água quente no ralo. A água vai lavar a mistura, deixando seu ralo limpo.

Funcionamento

O bicarbonato de sódio é um químico alcalino que vai quebrar as partículas de gordura que existem na tubulação do ralo. O vinagre é um ácido que vai fazer fazer com que o bicarbonato de sódio espume, facilitando a ação do químico em toda a tubulação. Faça uso periodicamente desta receita na prevenção de entupimentos. Ela garantirá que não haja um acúmulo de resíduos em sua tubulação e que uma condição irreversível ocorra.

A importância de se limpar o ralo com frequência e de substituir produtos químicos por outros mais ecológicos se reflete no Brasil, por exemplo, na questão dos rios da cidade de São Paulo. Há 40 anos se debate uma solução para tal problema e, até hoje, houve apenas uma pequena melhora. Muita dessa poluição provém de resíduos residenciais, como inseticidas, detergentes, soda cáustica, entre outros.

Fonte: Vida Organizada

Bookmark and Share

O contribuinte brasileiro que é obrigado a declarar o Imposto de Renda (IR) trabalhou em 2012, dependendo da faixa de renda, dias, semanas e até mais de um mês só para pagar este tributo, aponta cálculo feito pelo Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT).

A ‘mordida’ do Leão varia de acordo com a faixa de renda. Quanto maior é o salário, maior é o valor retido e maior a quantidade de dias trabalhados por ano para pagar o IR. Quem recebe, por exemplo, R$ 3,5 mil por mês, terá trabalhado 10 dias no ano só para acertar as contas com a Receita. Já quem tem um salário de R$ 5 mil, ‘entregou’ para o Fisco uma remuneração equivalente a 27 dias de trabalho. Enquanto que para quem recebeu um salário de R$ 6 mil, foram 39 dias trabalhados para pagar o IR.

Continue lendo…

Bookmark and Share

A vacinação anual e os vermífugos a cada quatro meses são cuidados básicos de que todo pet precisa. Essas medidas o protegem contra ameaças depositadas literalmente pelo caminho — nos detritos deixados por outros bichos que passearam pela rua, por exemplo — e que são capazes de transmitir verminoses, dermatites e infecções.

Exames de sangue, fezes e urina também devem ser periódicos.  Respeitadas essas recomendações, seu bicho só precisa contar com a expertise do dono na hora da limpeza geral. Mostramos como ao lado.

Faxina na casa
Ela é fundamental para prevenir dermatites, infecções e verminose

Prato e bebedouro - A regra é sempre servir água e comida frescas em tigelas limpas. A cada troca, lave-as com sabão neutro e água corrente para evitar a proliferação de fungos causados pela umidade do alimento.

Limpeza do chão - Deve ser frequente para que microorganismos não se alastrem, possibilitando uma infecção daquelas – com diarreia e vômito no pacote. Mas atenção: não é recomendável usar qualquer produto de limpeza. Nas pet shops é possível encontrar desinfetantes específicos que previnem alergias nas mucosas e na pele do bicho se ele encostar na solução.

O banheiro animal - Hoje existem tapetes higiênicos que absorvem melhor a urina e as fezes do que o jornal. Alguns modelos ainda evitam que as patas do bicho entrem em contato com o material fisiológico. Por último, lembre-se: seu amigo não merece comer perto do local onde faz xixi. Mantenha o banheiro dele bem longe da comida.

Faxina nele
Um minirroteiro para afastar de mau hálito a doenças que levam à surdez

Dentes - Cuidar da saúde bucal do bicho três vezes por semana impede que as doenças periodontais ataquem a boca de seu cão, causando aquele bafo ou deixando-o banguela. Assim, mantenha a escova canina sempre a postos.

Banho - Um a cada 15 dias é o suficiente. No verão, a chuveirada uma vez por semana está liberada. ORELHAS – Seu veterinário pode recomendar produtos específicos para a higiene das orelhas. Esse hábito semanal afasta fungos e infecções que podem levar à surdez.

Pelo - Escová-lo diariamente dá brilho à pelagem, evita que os fios fiquem espalhados pelo chão e elimina os fios mortos que ainda não caíram e formam aqueles nós responsáveis pela coceira. Aproveite a sessão de beleza e aplique no pescoço e na pele do seu amigo remédios contra pulgas e carrapatos. A veterinária Fernanda Malatesta, da clínica Pró-Animal, em Santos, no litoral paulista, frisa que a atenção deve ser redobrada no verão, quando esses habitantes se proliferam com maior velocidade.

Fonte: Saúde

Bookmark and Share

1. Limpe tudo de cima para baixo. Assim, você não suja o que já limpou.

2. Divida a faxina por cômodo. Acabou de limpar o banheiro? Feche-o e vá para o próximo ambiente.

3. Junte tudo que for necessário para limpar um cômodo antes de começar a faxina. Assim, você não fica indo e vindo com baldes, vassouras e panos.


4. Use chinelos (e mantenha-os sempre limpos). Não deixe que seus filhos entrem em casa de sapatos. Isso evita que a sujeira seja levada de um lado para o outro.

5. Planeje as atividades. Seja objetiva e não pare o trabalho na metade. Se preferir, faça uma lista de tarefas e dê baixa assim que cada item for cumprido.

6. Elimine a sujeira assim que ela surgir. Manchas secas são mais difíceis de tirar.

7. Envolva toda a família na limpeza. Quanto maior o número de pessoas, menor o tempo da faxina.

8. Deixe o chão sempre por último.

9. Use um bom capacho. Quanto menos sujeira você leva para dentro do cômodo, mais rápida é a limpeza!

10. Elimine tudo que for desnecessário. Quanto maior o número de objetos espalhados pela casa, maior o tempo de limpeza. Livre-se das tranqueiras!

Fonte: M de Mulher

Bookmark and Share

Por que é tão difícil economizar dinheiro? Por que esse assunto sempre é tão pedido, tão discutido e o brasileiro continua endividado? Vamos colocar as nossas contas em ordem? Veja algumas dicas definitivas para nunca mais ter problemas com dinheiro:

1. Tome a decisão
Algumas pessoas só conseguem parar e organizar suas finanças quando chegam ao fundo do poço, cheias de dívidas, e não podem gastar 1 real a mais sem consultar seu planejamento financeiro. Você quer ser essa pessoa? Você já é essa pessoa? Então decida agora tomar uma atitude a respeito. Mas não é para ler este texto e amanhã já deixar para lá. Seus problemas continuarão mesmo que você os ignore.

2. Anote os seus gastos
Essa dica é tão, mas tão manjada, que você pode até estar revirando os olhos ao lê-la pela enésima vez. Mas pense que, se ela aparece sempre, é porque dá certo. Não pense em planilhas – pense em registrar, de alguma forma, da forma mais fácil para você, o que você gasta. Você pode anotar na sua agenda, em um aplicativo no celular, em um bloquinho que fica sempre na bolsa, enfim. É importante anotar porque, em um mês, esquecemos tudo o que compramos e pagamos. É fundamental registrar! Imagine uma empresa que não registre seus gastos. Com certeza ela ficará no prejuízo no final do mês! Esse controle é básico e fundamental.

3. Preste atenção nos seus gastos
Priorize. Toda vez que quiser comprar algo, pergunte-se se realmente precisa daquilo. Se a sua casa já estiver cheia de coisas, pergunte-se se a compra do objeto compensa o espaço a mais que ela irá ocupar. Será que essa coisa nova tem espaço para você guardar? Será que não vai ser mais um gadget que ficará em uma caixa com aqueles outros no futuro? Ou um par de sapato a mais na parte de cima do guarda-roupa? Preste atenção.

4. Tenha consciência do seu dinheiro
Poupança, salário, investimentos, bens. Conheça suas receitas. Quanto você recebe de salário mensalmente, líquido? Você precisa saber de cor isso. Todo o dinheiro que entra precisa ser registrado também. Assim que você receber, faça as contas do que precisa pagar. Se for o suficiente, veja o que sobra e trace um destino para aquele dinheiro. Pode ser a quitação de uma dívida, um depósito na poupança. O que não vale é gastar ainda mais sendo que você tem dívidas a pagar!

5. Verifique onde pode economizar
Será que você precisa jantar fora três vezes por semana? Ir ao cinema quatro vezes ao mês? Assinar o pacote top da tv a cabo? Sempre podemos economizar. O bom de registrar os gastos é justamente verificar friamente para onde o dinheiro está indo injustamente. De repente, vendo que paga 300 reais por mês com a tv a cabo, você pense que não compensa pagar tudo isso. Poderia substituir por um aluguel de filme por semana, por exemplo, uma ida ao cinema ou um livro novo. Procure alternativas mais baratas para tudo na sua vida. Em vez de almoçar fora, que tal levar comida de casa?

Leia mais…

Bookmark and Share

A taxa de juros ao consumidor recuou 0,02 ponto percentual em março, atingindo 5,40% ao mês, a menor taxa desde 1995, de acordo com a Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade).

Na comparação entre março deste ano e de 2012, houve redução de 0,93 ponto percentual, visto que no terceiro mês do ano passado, a taxa média de juros para a pessoa física estava em 6,33% ao mês.

Selic e juros ao consumidor

De acordo com dados divulgados pela Anefac nesta segunda-feira (15), desde julho de 2011 até março de 2013, a taxa básica de juro reduziu 5,25 pontos percentuais, ao passar de 12,50% ao ano no sétimo mês do ano passado para 7,25% ao ano no terceiro mês de 2013, enquanto os juros ao consumidor apresentaram uma redução de 33,24 pontos percentuais no mesmo período, chegando a 87,97% ao ano no mês passado.

No geral (considerando pessoa física e jurídica), a expectativa é de que as taxas de juros das operações de crédito voltem a ser elevadas nos próximos meses, interrompendo uma sequência de quatro reduções consecutivas. Isso porque, explica a Associação, os atuais indicadores apontam para pressões inflacionárias, sendo que o índice oficial da inflação ultrapassou o teto da meta do Banco Central este mês.

Fonte: Info Money

Bookmark and Share

Poupar para a aposentadoria, seja por meio de um plano de previdência privada, seja por conta própria em outras aplicações, exige que o poupador calcule a renda mensal que ele deseja obter.

Para isso, é preciso acumular uma quantia que, aplicada em um produto financeiro, tenha uma rentabilidade realista correspondente a essa renda desejada. Mas o que considerar para estimar a renda?

Bookmark and Share