A dúvida que quase todos têm é saber a hora certa de trocar seu carro usado por um novo. Infelizmente não há uma fórmula matemática para descobrir isso, pois vários fatores devem ser levados em consideração antes de se desfazer do seu carro.

Teoricamente, o ideal seria ficar com o carro enquanto durasse a garantia de fábrica ou do revendedor. No caso de carros novos, esse período varia de um a seis anos. Assim o proprietário terá sempre baixíssimo custo com manutenção.

Na vida real, nem todos podem se dar ao luxo de trocar de carro a cada um ou dois anos. E essa prática nem sempre é um bom negócio. Por ano, o veículo perde um pouco do seu valor. É a depreciação, diferença entre o que se pagou e quanto ele vale agora. E a maior desvalorização ocorre nos dois primeiros anos. Nesse caso, pode chegar a 25%, se for um sedan de luxo. E aí, a troca no curto prazo pode não significar vantagem financeira.

É preciso analisar muito bem sua situação antes de qualquer decisão. Em geral, quanto mais velho o carro, maiores os gastos com manutenção. Mas, se o veículo faz poucas visitas à oficina e tem peças baratas, você ainda pode estar no lucro.

A situação se inverte com o tempo. Gasta-se cada vez mais num produto que vale cada vez menos. E entre os gastos que aumentam estão peças, mão-de-obra e seguro, que num carro muito usado podem custar o mesmo que num modelo 0 km.

Clique na imagem abaixo e faça os cálculos antes de tomar a sua decisão.

 

Bookmark and Share

Não é nenhuma novidade que uma alimentação saudável e exercícios são importantes para ter uma vida saudável. Mas você sabia que alguns destes são fundamentais para a saúde do seu cérebro. Conheça quais são e saiba por que eles devem estar no seu prato.

Aveia - Traz energia para o cérebro, é fonte de vitaminas do complexo B que auxiliam na regulação da transmissão de informações entre os neurônios.

Azeite de sacha inchi, linhaça, óleo de peixe – Fontes de ômega 3, que promove a neurogênese (formação de novos neurônios e protege os neurônios já existentes).

Brócolis e espinafre – Excelentes fontes de ácido fólico, responsável pela formação do sistema nervoso dos bebês. Além disso, contribui para um bom desempenho cognitivo e auxilia na comunicação entre as células nervosas.

Cacau – Rico em flavonóides que protegem a parede dos vasos sangüíneos e garantem um excelente fluxo sangüíneo para o cérebro. Auxilia ainda na prevenção de derrames.

Chá verde – As catequinas, presentes neste chá, possuem ação neuroprotetora, diminuem danos neurológicos e a perda de memória associada.

Clorofila - Fonte de nutrientes que auxiliam na eliminação de toxinas do organismo. Aumenta a atividade cerebral.

Cúrcuma - Possui ação antioxidante, auxilia na prevenção de doenças neuro-degenerativas, como Alzheimer e Parkinson.

Lecitina de soja – Fonte de colina, contribui para a neurogênese, que é a formação de neurônios. Possui também fosfolipídeos, sendo o fósforo um importante mineral para a memória. O consumo de alimentos que contêm colina durante a gravidez e na fase de aleitamento influi beneficamente no desenvolvimento cerebral da criança.

Oleaginosas (nozes e amêndoas) – Contém grandes quantidades de ácidos graxos insaturados, que garantem um bom funcionamento cerebral, já que compõem a membrana das células nervosas e potencializam a transmissão de mensagens entre elas.

Suco de uva, suco de cranberry, amora e açaí
 – Fontes de antocianina um fitoquímico de ação antioxidante que combate os radicais livres, responsáveis por causar danos às células.

Lembre-se de alimentar o seu cérebro: um cardápio variado e bem colorido é fundamental!

Fonte: Minha vida

Bookmark and Share

Novas leis trabalhistas para o trabalho remoto apenas refletem a tendência que já suspeitávamos faz tempo: o profissional que trabalha em casa economiza recursos da empresa, trabalha em seu próprio ritmo e não perde horas no trânsito. O grande desafio aí é justamente o “trabalha em seu próprio ritmo”. Como fazer funcionar? Veja algumas dicas preciosas:

1. Saiba separar
Separe o trabalho da vida pessoal. O ideal é ter um cômodo dedicado somente a isso, onde você pode fechar a porta e esquecer que trabalha em casa.

2. A roupa influencia
Vista-se normalmente todas as manhãs, como se fosse sair de casa. Nunca trabalhe de pijamas. Trocar de roupa faz nosso cérebro mudar automaticamente para a seção “trabalho”, em vez de alimentarmos aquela sensação letárgica e preguiçosa ao permanecer de pijama o dia inteiro.

3. Defina seus horários
Tenha um horário para começar, almoçar e terminar e atenha-se a ele.

4. Mesa arrumada
Arrume sua mesa ao menos uma vez por semana, talvez às sextas-feiras, ao encerrar o expediente. Mantê-la arrumada fará com que seu trabalho renda mais porque você terá seu foco onde precisa.

5. Bom sono é tudo
Durma bem. Não é porque você trabalha em casa que assistirá filmes madrugada afora diariamente.

6. Priorize seu bem-estar
Invista em bons materiais, especialmente os que dizem respeito à ergonomia, como a cadeira. Você precisa trabalhar confortavelmente. Essas cadeiras são caras, mas valem o investimento.

7. Resista à tentação de voltar ao trabalho
Não trabalhe se já tiver encerrado o expediente. Isso inclui ler e-mails antes de dormir, por exemplo.

8. Beba água
Coloque uma moringa ou garrafa com água em sua mesa para não ter que ir até a cozinha e se distrair com outra coisa pela casa sempre que estiver com sede. Ou mesmo para se lembrar de beber água enquanto está concentrado(a) no trabalho.

9. Tenha um direcionamento
Aprenda a estabelecer prioridades para executar tarefas.

10. Pense no lado bom
Sempre que se sentir cansado(a) ou estressado(a), lembre-se que você poderia estar no trânsito.

Fonte: Vida organizada

Bookmark and Share

Por causa da Jornada Mundial da Juventude, o prefeito do Rio, Eduardo Paes decretou feriados nos dias 25 e 26 de julho e feriado parcial nos dias 23 (a partir das 16h) e 29 (até as 12h). Transportes públicos terão esquema especial de operação para atender a população. Ficam excluídos do feriado apenas comércio de rua, bares, restaurantes, centros comerciais e shoppings centers, galerias, estabelecimentos culturais e pontos turísticos.

Veja abaixo o que abre e o que fecha e as alterações de horários de operação, durante a JMJ.

METRÔ
Por ser feriado nos dias 25 e 26, a operação do metrô começa às 7h e segue normalmente até as 12h, com todas as estações abertas recebendo todos os tipos de bilhete (pré-pago, unitário, Riocard e Cartão Peregrino).
A partir das 12h, começa a operação especial para os eventos da Jornada Mundial da Juventude com a presença do Papa Francisco, em Copacabana, quando serão aceitos somente os cartões especiais, com horário de viagem marcado. A estação Cantagalo estará fechada.
Para as viagens de ida, a Linha 1 vai da Saens Peña à estação Siqueira Campos, sendo que para melhorar o fluxo de passageiros, os trens não vão parar na estação Botafogo. Os usuários que vão para os eventos na praia deverão desembarcar nas estações Cardeal Arcorverde e Siqueira Campos. A Linha 2 vai da Pavuna a Botafogo. As viagens de ida vão de 12h às 19h.

As estações Botafogo e Cardeal Arcoverde estarão fechadas para embarque. Quem desejar sair de Copacabana terá como opção a estação Siqueira Campos.
As viagens de retorno acontecerão entre 19h e 5h do dia seguinte, somente as estações Siqueira Campos, Cardeal Arcoverde e Botafogo estarão abertas para embarque. No período da volta, as outras estações estarão abertas somente para desembarque.
O serviço Metrô Na Superfície e as linhas de integração encerrarão a venda de cartões e bilhetes às 11h e interromperão a circulação às 12h.
Nos dias 23, 24, 27 e 28 de julho, a operação será normal, com todas as estações do sistema abertas e uso de todos os tipos de cartões (pré-pago, unitário e Riocard e Cartão Peregrino).
O cartão especial está à venda, até quarta-feira (17), das 9h às 21h, em 11 estações: Pavuna, Del Castilho, Maracanã, Saens Peña, Praça Onze, Central, Carioca, Glória, Flamengo, Botafogo e Siqueira Campos. E do dia 18 ao dia 24, apenas nas estações Pavuna, Maracanã, Praça Onze, Central, Carioca e Glória. Para deslocamentos para Copacabana, durante a JMJ só serão aceitos os cartões especiais.
Os passageiros com direito a gratuidade (pessoas com deficiência e maiores de 65 anos), terão, à sua disposição, 13 mil bilhetes especiais. Serão sete mil para a ida (divididos pelas faixas de horário) e seis mil para as viagens de volta. O passageiro deverá comparecer a uma das bilheterias especiais e comprovar que tem direito ao bilhete da gratuidade. A reserva de cartões para quem mora fora do Rio pode ser feita pelo site do metrô, até sexta-feira (19).
SUPERVIA – A SuperVia já trabalha com a venda antecipada de bilhetes em todas as estações, por meio do cartão Multipass (pré-pago), que permite a inclusão de todas as passagens que serão utilizadas durante a Jornada Mundial da Juventude. A concessionária disponibilizará trens extras para atender a demanda de passageiros durante o evento. Segue a programação que será oferecida pela concessionária durante a Jornada:

Terça-feira (23) – Viagens adicionais, entre 22h e 1h, com partida da Central do Brasil para todos os ramais em função da Missa de Abertura, em Copacabana.
Quarta-feira (24) – Grade normal de dias úteis.
Quinta-feira (25) – Funcionamento 24 horas em função da Acolhida ao Papa.
Sexta-feira (26) – Funcionamento 24 horas em função da Via Sacra.
Sábado (27) – Composições adicionais durante toda a operação comercial em função da Missa do Papa no Campo da Fé, em Guaratiba.
Domingo (28) – Composições adicionais durante toda a operação comercial. Serão 18 mil lugares adicionais, por hora, no ramal Santa Cruz em função da Missa do Papa no Campo da Fé, em Guaratiba. As composições sairão das estações Campo Grande e Santa Cruz, a partir das 14h30.

BANCOS
A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) informa que não haverá atendimento nas agências do Rio nos dias 25 e 26 de julho. No dia 29, os bancos vão abrir a partir das 12h, por causa dos feriados decretados por causa da JMJ.

COMÉRCIO E SHOPPINGS
A Federação de Comércio do Rio de Janeiro (Fecomércio-RJ) informa que o comércio de rua, bares, restaurantes, centros e galerias comerciais, estabelecimentos culturais, shopping centers e pontos turísticos vão funcionar normalmente durante todos os dias da JMJ.

TRIBUNAL DE JUSTIÇA – Dois caminhões containers do Tribunal de Justiça ficarão estacionados na área destinada aos órgãos públicos, para a atuação do posto do juizado nos dias 27 e 28, próximo ao Campo da Fé, em Guaratiba. No sábado (27), o expediente será das 11h às 3h do dia seguinte, e, no domingo (28), das 9h às 17h. Juízes, serventuários e comissários da Infância e da Juventude participarão da iniciativa. O regime de plantão do TJ nos aeroportos está previsto para o período entre 19 e 29 de julho, com um juiz e um comissário, das 11h às 18h. O plantão judiciário da capital contará com o reforço de mais um juiz e será o responsável por receber as demandas decorrentes dos eventos de Copacabana.

PREFEITURA DO RIO – No Centro Administrativo São Sebastião (CASS), sede da Prefeitura do Rio, terão expediente apenas o gabinete do prefeito, a coordenadoria do CASS e as seguintes secretarias: Governo, Casa Civil, Ordem Pública, Desenvolvimento Social, Saúde e Cultura. Também estão excluídos do feriado as subprefeituras, Comlurb, IplanRio, RioTur, Guarda Municipal, RioLuz, Planetário, RioZoo, Cet-Rio, e as secretarias Extraordinária de Proteção e Defesa do Consumidor, Transportes, Conservação e Serviços Públicos e Turismo. Todas as unidades de saúde, incluindos hospitais, UPAs, clínicas da família e postos de saúde, funcionarão normalmente.

GOVERNO DO ESTADO – Os órgãos do governo do estado no município do Rio funcionarão de acordo com o decreto da Prefeitura. As unidades hospitalares funcionarão normalmente.

Fonte: G1

Bookmark and Share

Iluminação

  • Use lâmpadas que sejam adequadas a cada ambiente. Na cozinha e no banheiro, por exemplo, você pode utilizar lâmpadas frias, que duram mais.
  • Durante o dia, prefira iluminação natural.
  • Apague as luzes quando sair de um cômodo.
  • Pinte as paredes e o teto com cores claras, pois elas refletem melhor a luz, diminuindo a necessidade de luz natural.
  • Use iluminação direta para leitura, trabalhos manuais etc.

Geladeira

  • Freezer não tem dica! Se você quer economizar, não tenha um freezer, pra começar (a não ser que você seja dono de um açougue).
  • Quando for fazer comida, tire todos os alimentos que irá precisar de uma vez, para evitar ficar abrindo e fechando a geladeira.
  • Mantenha a borracha de vedação em bom estado para não escapar o ar frio.
  • Não coloque em seu interior alimentos ainda quentes.
  • Não use a parte traseira dos aparelhos para secar roupas.
  • Mantenha limpas as serpentinas da parte traseira do aparelho.
  • Instale seu aparelho em local ventilado, fora do alcance de raios solares e longe do fogão.
  • Deixe um espaço mínimo de 15 cm dos lados, acima e no fundo do aparelho em caso de instalação entre armários e paredes.
  • Não forre as prateleiras com vidros ou plásticos, pois isso dificulta a circulação do ar.
  • Não desligue o aparelho à noite para ligá-lo na manhã seguinte.
  • Faça o degelo quando a camada de gelo atingir a espessura de aproximadamente 1 cm.
  • No inverno, regule o termostato para uma posição de frio não muito intenso.
  • Durante ausências prolongadas, esvazie o aparelho e o desligue da tomada.

Chuveiro

  • Usar sempre o chuveiro elétrico na posição “verão”. Na posição “inverno” o consumo de energia é 30% maior.
  • Evite banhos demorados. Seja o mais rápido possível.
  • Desligue o chuveiro quando estiver se ensaboando.
  • Conserve limpos os orifícios por onde passa a água.
  • Evite usar o chuveiro nos horários de pico de consumo de energia – entre as 17 e as 22h.
  • Não reaproveite uma resistência queimada. Além de ser perigosa, essa prática eleva o consumo.

Televisão

  • Use o timer da TV para controlar o tempo que passa em frente ao aparelho.
  • Não deixe a TV ligada enquanto você não estiver assistindo.
  • Evite dormir com a TV ligada, mesmo com o timer programado.
  • Utilize televisores mais modernos, que gastem menos energia.

Máquina de lavar roupa

  • Somente lavar roupas na máquina quando atingir a quantidade máxima suportada.
  • Limpe com freqüência os filtros.

Ferro de passar roupa

  • Passe todas as roupas de uma vez, ao invés de passar uma camisa hoje e outra amanhã.
  • Evite ligar o ferro simultaneamente com outros aparelhos elétricos. Esse eletrodoméstico sobrecarrega a rede de energia.
  • Não deixe o ferro elétrico ligado sem necessidade.
  • Siga as instruções de temperatura para cada tipo de tecido e passe primeiro as roupas que necessitem de temperaturas mais baixas.

Ventilador

  • Dimensione o aparelho para que pegue todo o ambiente.
  • Só ligue o ventilador quando estiver no ambiente.

Dicas gerais

  • Não deixe que existam em sua casa fios mal emendados, desencapados ou mal isolados.
  • Use fios de diâmetro correto para cada finalidade e não emende fios de espessuras diferentes.
  • Evite usar aparelhos elétricos no horário de pico de consumo – entre as 17h e 22h.
  • Desligue a chave geral da casa quando sair em viagem longa.
  • Dê preferência a eletrodomésticos com selo do Procel de Economia de Energia. Esses aparelhos foram aprovados por centros de pesquisas do governo no quesito economia de energia.
Fonte: Vida Organizada
Bookmark and Share

Organizar um espaço dentro de casa para o bebê brincar é uma forma de estimular seu desenvolvimento. Com almofadas, pufes, colchões, edredons e brinquedos, entre outros itens, pode-se montar um circuito psicomotor na sala de estar, por exemplo.

Trata-se de uma área criada para que a criança se divirta e, ao mesmo tempo, gaste energia, supere desafios e aprenda a se equilibrar melhor. Tudo sob a supervisão atenta de um adulto.

É preciso estimular os movimentos dos bebês. Para isso, os pais podem, nos circuitos psicomotores, oferecer condições para que eles se virem, levantem-se ou rolem antes mesmo de começar a andar.

Aos quatro meses, os pais podem colocar apoios nas costas e ao lado do corpo para que o filho fique um pouco sentado. Aos cinco, vale deixá-los de barriga para baixo em posição de rolar ou se virar. Mais adiante, aos sete ou oito meses, o circuito fica mais animado, pois as crianças podem se apoiar em sofás ou pufes para tentar ficar de pé.

 

Fonte: UOL

Bookmark and Share

O custo de financiar o carro próprio pode variar até seis vezes, dependendo do banco que realizará o empréstimo para o consumidor. De acordo com um levantamento realizado pelo Banco Central (BC), que levou em consideração as taxas para o mês de julho, os juros para o financiamento de veículos podem variar entre 9,07% e 54,44%, ao ano.

Os juros informados pelos bancos ao BC são prefixados, ou seja, embutidos no valor das parcelas a serem pagas.

O banco Omni possui as taxas de juros mais altas do mercado para o financiamento de veículos (de 3,69% ao mês ou 54,44% ao ano). Já a financeira do banco Renault (RCI) possui as menores taxas, de 0,73% ao mês ou 9,07% ao ano.

Para se ter uma ideia da diferença entre os valores cobrados entre os bancos analisados, um financiamento de R$ 30 mil, parcelado em 12 meses, sairia por R$ 32.736,12 no banco mais barato e por R$ 46.340,82 no banco mais caro, uma diferença de R$ 13.604,70 no final do contrato.

Fonte: Uol

Bookmark and Share

Cortinas são peças essenciais na decoração de um lar, e podem fazer toda a diferença – não só no visual, mas no conforto de um cômodo, bloqueando ou reduzindo a luz, e proporcionando privacidade.

Elas devem ser escolhidas de acordo com a finalidade do ambiente, podendo variar do tradicional blecaute (que bloqueia toda a entrada de luz) até tecidos translúcidos e delicados, como a seda e o voal.

Seja qual for o tecido em que sua cortina é feita, existem cuidados essenciais para que ela dure bastante e não fique amarelada, além de evitar doenças respiratórias.

Confira as dicas:

– Sempre retire os ganchos das cortinas antes de lavar.

– Se suas cortinas forem muito grandes, de tecido mais espesso ou delicado, mande-as para a lavanderia. Pode sair mais caro, mas o resultado é garantido. Uma máquina de lavar muito pequena não será capaz de realizar o trabalho da mesma forma, e lavar à mão pode se mostrar uma tarefa bastante ingrata.

– Enquanto lava as cortinas, aproveite para aspirar os trilhos. Este cuidado é essencial para que a limpeza da sua casa seja completa.

– Cortinas de varão são mais fáceis de lavar em casa, pois não possuem ganchos. Mas as de trilho também podem ir para a máquina, sem medo.

– Use água e sabão para lavar suas cortinas, colocando-as de molho por, no máximo, uma hora, ou ficarão com cheiro ruim. Em seguida, coloque-as na máquina, no modo de lavagem para peças delicadas. Observe diferenças entre os tecidos e leia as recomendações de cada fabricante antes de realizar a tarefa.

– Tecidos sintéticos são mais fáceis de lavar do que as fibras naturais.

– Seque sempre à sombra. Verifique as recomendações do fabricante antes de usar a secadora.

– Para clarear cortinas brancas, use bicarbonato de sódio ao lavar.

– Muito cuidado com as fibras naturais: a lavagem pode acabar com elas! Prefira aspirá-las, em vez de lavar normalmente.

– Lave suas cortinas pelo menos duas vezes por ano.

Fonte: Portal da Lú

Bookmark and Share

Praticidade, segurança e milhas. Esses atrativos fazem com que o cartão de crédito, apesar dos juros mais altos do mercado, seja o recurso preferido do brasileiro ao ir às compras.

Mais nem tudo são flores. Por isso, conheça os maiores sinais de perigo do cartão de crédito, que ultrapassa em juros o cheque especial, o crédito pessoal e o consignado e aprenda a fazer bom uso deste recurso, para evitar entrar no vermelho:

1 – Usar o cartão sem critérios

Parcelar o pagamento das compras no cartão ou atrasar a fatura para o mês seguinte sem necessidade é um equívoco, alerta o consultor. Ele deve ser usado somente em emergências, ou quando não é possível recorrer a linhas mais baratas, como o crédito consignado, que cobra taxas em torno de 1,7% ao mês, por descontar os valores da folha de pagamento. O mesmo cuidado vale para o cheque especial, a segunda modalidade mais cara no mercado.

2 – Ignorar os custos embutidos

Muita gente se esquece que o custo total da dívida vai além dos juros cobrados. Entram na conta custos nem sempre fáceis de visualizar, como a taxa de abertura de crédito e seguros embutidos. Por isso, antes de contratar uma linha de crédito para cartão ou outra modalidade, é preciso conhecer as cláusulas do contrato, para saber quais as cobranças previstas ao contrair a dívida.

3 – Deixar para pagar após o vencimento

Se a compra foi feita à vista no início do mês, e a fatura do cartão chega perto do fim, quitar o valor no vencimento é uma ótima oportunidade de aproveitar o crédito sem pagar juros.

4 – Parcelar as compras sem juros

A taxa zero dos produtos vendidos a prazo pode esconder uma armadilha de preços, segundo Dana. Normalmente, os juros ficam escondidos no valor total do eletrodoméstico ou móvel, por exemplo. Somadas as parcelas, é preciso ver quanto custaria o bem à vista. Normalmente, o consumidor negocia um desconto com o vendedor para comprar, porque lojas que vendem a prazo costumam embutir os juros no preço total do produto.

5 – Desconhecer a taxa mensal

Quando o cliente desconhece os juros cobrados na dívida, é mais fácil sofrer abusos do credor. Ter noção das taxas praticadas em outras linhas de crédito e mostrar esse conhecimento ao gerente do banco facilita uma negociação para baixar os juros.

6 – Ignorar o prazo da dívida

Não adianta obter crédito a taxas mais baixas se o prazo do pagamento for muito longo. Assim, vale comparar se o preço final do bem adquirido é mais baixo com juro maior e um prazo mais curto.

7 – Obsessão por milhas

Juntar pontos no cartão para trocar por passagens aéreas é uma estratégia para estimular o uso desse tipo de pagamento. Afinal, quanto mais se gasta, mais milhas se acumula. O apetite por pontos pode desencadear o descontrole no consumo.

 Fonte: IG
Bookmark and Share

1- Se possível, faça a organização do quarto da criança por áreas como: cantinho da TV, de estudo , leitura e brincadeiras. Dessa forma, será mais fácil organizar, já que tudo tem seu exato lugar

2- No fim do ano, eleja com seu filho as roupas , brinquedos e trabalhos escolares que não servem mais e doe para abrir espaço no quarto

3- Separe roupas por estação , colocando de um lado as de verão e primavera e de outro inverno e outono

4- Compre uma sapateira ou destine um espaço no armário só para os sapatos, assim eles ficam organizados e não estragam facilmente

5- Crie um cesto de roupa suja no quarto ou no banheiro da criança para que ela aprenda a não misturar com as limpas

6- Aposte em móveis baixos, como prateleiras e gavetas, pois são ideais para que as crianças possam pegar e guardar os brinquedos sem muita dificuldade

7- Utilize baús com rodinhas ou caixas, que possam ficar armazenados sob a cama ou dentro dos armários. O material pode ser plástico ou MDF, que além de serem mais baratos, são mais fáceis de limpar

8- Guarde objetos e brinquedos pouco usados em lugares mais altos

9- Coloque etiquetas em caixas, baús e gavetas, assim será mais fácil para a criança na hora de guardar
10- Use cabides ou mancebos para pendurar mochilas e bolsas

11- Caso não tenha uma estante, aproveite espaços nas cabeceiras de cama para guardar livros. Isto vai incentivá-los a ler mais

12- Para os trabalhos e materiais escolares, o ideal é ter uma escrivaninha ou bancada destinada aos estudos, assim, desde cedo, a criança aprende a dividir a hora da lição de casa e a hora de brincar

13- Ensine seu filho a reaproveitar as coisas, como usar os dois lados do papel sulfite para desenhar. Além de ser ecológica, a atitude diminui a bagunça e o acúmulo de papeis no quarto

14- Aproveite potes da cozinha e caixas que não são mais usados para guardar lápis, tesouras e canetinhas

15- Para evitar papéis jogados pelo chão, coloque um lixinho no quarto e faça a retirada da sujeira diariamente.

Pronto! O que parece ser uma missão impossível pode se tornar fácil e rápida. Segundo a designer de interiores Iara Santos, o segredo é simplificar.

Fonte: Delas

Bookmark and Share