Quer decorar a sua casa com plantas, mas não tem muito tempo para se dedicar ao jardim? Confira 5 tipos de plantas bem duráveis, fáceis de cuidar e que vão deixar o seu cantinho bem colorido.

1. Ixora
Pode pegar sol direto. As regas devem ser diárias, principalmente quando a planta for jovem (mas sem nunca encharcá-la). Quando a planta estiver mais crescida, a rega pode ser em dias alternados nos períodos mais frios. R$ 15

2. Columeia-peixinho
Ganha este nome porque as flores parecem peixinhos. Pode ficar dentro ou fora de casa, tudo que fica na sombra, não precisa de muita água. R$ 35; bacia espelhada, R$ 483

3. Hortênsia
Precisa de pouca luz (indireta), solo moderadamente úmido (permitindo secar entre cada rega) e deve ser cultivada em ambiente interno, mas fresco. Regar apenas duas vezes por semana. R$ 15

4 e 5. Begônias (cor-de-rosa e vermelhas)
Regar de duas a três vezes por semana com pouca água. Encharcar o vaso pode matá-las. Necessitam de muita luz, porém não suportam a luz direta do sol. R$ 25; vaso, R$ 422

6. Antúrio
É uma planta de sombra, não gosta de sol. Não requer muitos cuidados. Meio copo de água duas vezes por semana costuma ser o suficiente, mas é sempre bom colocar o dedo na terra para não deixar ficar muito seca. R$ 35; vaso vietnamita fosco, R$ 248

Fonte: TPM 

Bookmark and Share

Chegou a estação mais fria do ano. Com isso, surgem algumas dúvidas em relação aos cuidados com as plantas daquele lindo jardim que construímos nas últimas semanas. Vamos a algumas dicas e explicações antes de tomar um chocolate quente curtindo a natureza que cultivamos e fizemos crescer em nossa casa!

Durante os meses de junho, julho, agosto e setembro, no sul e no sudeste do país, algumas espécies se cuidam sozinhas. Elas entram em um processo semelhante à hibernação dos animais e simplesmente adormecem. São plantas que diminuem a velocidade de seu crescimento vegetativo e acumulam energia para florescer com força total depois do frio. Entre elas, encontram-se muitos arbustos e árvores, que necessitam de poda de limpeza nesta época.

Por outro lado, algumas espécies carecem de mais atenção. Os canteiros de hortaliças, por exemplo, podem ser cobertos por uma camada de folhas e galhos secos, técnica que servirá como isolante térmico, além de repor a matéria orgânica, melhorando a fertilidade e a textura do solo.

A série de cuidados possíveis durante o frio inclui, ainda, no caso de espécies maiores tais como árvores e arbustos, a remoção de galhos secos, malformados e doentes para que a luz do sol se distribua melhor por toda a superfície da planta.
Outra dica: durante o inverno, regue as plantas somente quando a terra começar a secar, porque o frio reduz a evaporação da água.

Espécies que gostam do frio
Vale lembrar que algumas espécies atingem seu esplendor justamente no tempo gelado. Por isso, vale a pena saber como podar, adubar e proteger cada uma delas conforme suas necessidades e características, uma prática que pode garantir um jardim florido durante todas as estações do ano.

Ipê roxo, pata de vaca, primaveras, camélia, azaléia e gardênia são boas dicas para o cultivo no inverno. Também ficam bonitas nessa época árvores frutíferas que perdem folhas: jabuticabeira, caquizeiro, figueira, pessegueiro e pereira.

Aproveite o inverno para combater pragas e doenças: como a maioria delas reduz sua proliferação neste período, é um bom momento para controlá-las de forma mais eficiente. Tenha cuidado com as exceções à regra: algumas doenças provenientes de fungos aumentam, principalmente em regiões com longos períodos chuvosos.

Para ministrar tratamentos de doenças em plantas, como fungicidas e remédios para controle de pragas, entre outros, é indicado contar com o trabalho de um profissional jardineiro, agrônomo ou paisagista.

Fonte: Uol

Bookmark and Share

A natureza é surpreendente em toda sua diversidade. Todas as coisas vivas que habitam nosso planeta misturam beleza e mistério, muitas vezes incompreensíveis, mas sempre admiráveis.

E uma dessa maravilhas são as flores, que enfeitam nossa terra tão judiada, mas ainda tão prestativa, fornecendo abundantemente esse universo de cores, formas e perfumes.

Não pode existir ser humano que não se deslumbre com tanta beleza.

As flores nos acompanham em todos os momentos de nossa vida, desde que nascemos, quando mães são presenteadas na maternidade, nas festas que organizamos e quando morremos.

Existem tantas formas, cores e perfumes que somos incapazes de eleger apenas uma que apreciamos mais.

Representam também a expressão maior do amor. Quando um homem ama uma mulher, sempre lhe dá flores e ela se sente a mais amada do mundo, quando as recebe.

Ela dá boas vindas, quando imponente nos recebe, em arranjos fabulosos, nas entradas de residências, hotéis, shoppings, escritórios e em outros tantos lugares.

Nossas ruas e avenidas também estão cheias de exemplos de árvores carregadas de flores, que nos assistem em nossa correria diária, no trânsito. Devem ficar imaginando por que corremos tanto e não nos damos ao luxo nem de apreciá-las?

São majestosas e imensas, mas suas copas floridas mostram sua delicadeza. Experimente observá-las enquanto está parada em um congestionamento. Uma sensação de paz e alegria vai invadir seu coração. A vida e beleza estão ali, independentes de nossa percepção

Uma casa com flores é mais aconchegante, bonita e viva, pois ela tem uma energia muito boa. As flores, vivas especialmente, são carregadas com energias positivas e invadem sua casa e sua vida.

Mesmo que você não tenha espaço físico, para ter várias espécies plantadas, pode ter algumas em vasos e transformar seu lar em um jardim florido, colorido e perfumado.

Elas expressam tanta coisa boa e encanta quem as aprecia. É fonte de prazer, felicidade e enfeitam como nenhuma outra coisa é capaz.
E toda essa formosura está ao nosso alcance e existem pessoas que conseguem deixar as flores ainda mais bonitas, com arranjos florais de tirar o fôlego.

Ana Foz, em seu estúdio realiza essa arte, onde mistura cores e formas e absolutamente apresenta um mundo paralelo de imagens, formatos e cores. Um trabalho realmente fascinante, que enche os olhos e a alma de alegria e entusiasmo.

Felizmente, ela ensina essa arte e a espalha por locais onde possa ser apreciada por outros.

E está aqui, em nosso site, para dividir conosco idéias de arranjos que você pode usar na sua casa, trabalho e encontros festivos. E até aprender mais e começar uma nova carreira, onde suas ferramentas serão beleza, perfume e cores fantásticas.

Viva diariamente num jardim repleto dessa beleza, que tão sabiamente a natureza produz e nos presenteia.

Fonte: BBel

Bookmark and Share

Já pensou em ter um jardim de flores comestíveis em casa? Além de ser bem fácil de cultivar pode fazer um bem enorme para a saúde e bem estar da sua família. Além, é claro, de enfeitar a casa.

No entanto, há uma lista de cuidados especiais para manter a saúde das plantas. A primeira medida é escolher um local adequado e arejado para o plantio.

Em seguida, é preciso escolher as flores pois existem diversas opções, das exóticas às mais tradicionais, como a alcachofra, a couve-flor e o brócolis. Para cultivá-las em casa, é preciso um espaço amplo e ventilado, além, é claro de regar diariamente e proteger do sol forte.

Conheça algumas espécies comestíveis e suas características de cultivo:

Alcaparra
Aquelas conservas encontradas no supermercado são os botões da flor. A parte externa dos muros do Vaticano abriga muitas variedades dessa espécie
Cultivo: são resistentes a altas temperaturas e necessitam de um solo bem irrigado para sobreviver

Amor-perfeito
São populares, coloridas e levemente amargas. No prato é possível brincar com as diversas cores (amarelo, vermelho, roxo, azul e branco)
Cultivo: é uma planta de meia-sombra e floresce no inverno. Deve ser plantada em solo rico em húmus

Borago
Sua coloração é azul, o que faz da flor uma excelente opção para decorar pratos. Possui sabor adocicado e pode ser usada em saladas e doces. É indicada para compor caldas de pudins. Quando as pétalas estão frescas apresentam grande quantidade de vitamina C. Também pode ser servida como chá.
Cultivo: o solo deve ser fértil e bem drenado. É importante colocá-lo em locais de sombra ou meia-sombra. A época mais indicada para o plantio é a primavera.

Brinco-de-princesa
As flores são vistosas e ideais para decorar pratos. Apresentam sabor levemente ácido. Floresce durante a noite e pode ser usada em diferentes pratos, como massas e saladas
Cultivo: necessita receber quatro horas diárias de luz solar, porém evite o sol do meio-dia

Calêndula
Apresenta coloração amarela ou alaranjada. Possui carotenóides, substância que ajuda a prevenir o câncer, e óleos essenciais. Por esse motivo suas pétalas são misturadas com arroz, peixe, sopa, queijos, manteiga, iogurte e omeletes
Cultivo: gosta de solos arejados e porosos. Precisa de quatro horas diárias de luz solar e rega frequente (em dias alternados)

Capuchinha
A flor é uma das preferidas dos chefs e possui sabor levemente apimentado. Pode ser usada em saladas e massas. Vale decorar os pratos com a espécie, que apresenta coloração amarela, laranja ou avermelhada.
Cultivo: ela deve receber luz solar intensa e pode ser plantada em vasos pequenos. O plantio deve ser feito em qualquer época do ano, mas é na primavera que ela fica ainda mais vistosa.

Cravo-da-Índia
Condimento muito usado na culinária, o cravo-da-Índia é colhido antes que a flor se abra, quando ainda tem coloração rosada. Pode ser usado em doces ou salgados. Muito indicado para dar aroma
Cultivo: desenvolve-se no período das chuvas e vai bem em solos úmidos

Crisântemo
Muito usado em pratos chineses e japoneses. É fundamental remover as hastes, pois são amargas. Para os orientais, uma pétala no fundo do copo é sinônimo de longevidade
Cultivo: florescem no inverno e precisam de luz solar diária

Erva-doce
Suas flores são muito úteis para quem gosta de inovar. Podem ser usadas curas em saladas, cozidas e também em bolos e tortas. Vale decorar diferentes pratos com a espécie. As sementes são usadas em molhos, biscoitos e bolos.
Cultivo: deve ser cultivada em local ensolarado ou à meia-sombra. Use adubos orgânicos para enriquecer a terra

Flor de abóbora
São grandes e possuem coloração alaranjada. É uma espécie popular na culinária italiana e pode ser usada em sopas, saladas, omeletes ou refogada na manteiga, entre outras opções
Cultivo: é fundamental reservar um espaço amplo e oferecer atenção diária à planta

Lírio
Possui flores brancas e perfumadas. Pode decorar todos os pratos, mas combina mesmo com saladas
Cultivo: é uma planta de frio e não deve receber luz natural constante, é preciso saber dosar. É necessário comprá-lo em bulbo para que possa florescer

Maria-sem-vergonha
Apresentam gosto leve e adocicado. As pétalas têm textura de goma de mascar
Cultivo: o solo deve ser úmido, mas não encharcado. Deve ser cultivada a pleno sol ou meia-sombra

Primavera
Flor muito usada em bebidas. Ferva a água, jogue sobre as flores e abafe por cerca de 15 minutos. Logo sem seguida, sirva com mel.
Cultivo: gosta de pleno sol, clima quente e úmido e suporta solos secos

Rosas
Todas são comestíveis. As perfumadas são ainda mais saborosas. É importante remover as bases, que são amargas. Com as pétalas é possível produzir geleias, cremes, manteiga e sobremesas. Com os botões pode-se fazer picles. O xarope também é usado em panquecas doces e bebidas
Cultivo: as roseiras vão bem em qualquer tipo de solo. No entanto, o substrato rico em húmus e bem drenado favorece seu desenvolvimento

Tulipas
Possui sabores variados, dependendo da espécie escolhida. Muitas lembram gosto de alface levemente adocicado. São ideais para quem deseja impressionar. Vale usar como base comestível para servir petiscos. Atenção: é preciso remover o pistilo e deixar apenas as pétalas
Cultivo: floresce sob baixas temperaturas. É fundamental regar com água gelada para que as flores durem mais tempo

Bookmark and Share

arranjos_018

Enquanto elemento decorativo de grande beleza, as flores, com as suas mais variadas cores, formatos e texturas, são bem-vindas em qualquer divisão da casa. Inspire-se nestas ideias de decoração com flores e faça de cada um dos seus espaços, um espaço florido.

Sala de estar

Espaço de reunião familiar por excelência, a sala de estar pede uma decoração com flores para tornar a divisão ainda mais convidativa. Como, por norma, a sala de estar tem muito movimento e é palco de diversas atividades, opte por pequenos arranjos florais na mesa de centro ou numa mesa de apoio.

Em alternativa, coloque um cesto com flores dentro da lareira ou sobre a mesma, utilizando dois arranjos – um em cada ponta – ou dispersando flores em vários vasos individuais.

Sala de jantar

Imponente e habitualmente reservada a momentos mais especiais, a sala de jantar merece uma decoração com flores grandes e vistosas. Coloque dois arranjos florais idênticos, um em cada ponta do aparador ou então opte pelo tradicional e sempre belo vaso de flores no centro da mesa de jantar.

Junte alguns castiçais com velas para criar um ambiente íntimo.

Continue lendo….

Bookmark and Share

518467

Você sempre sonhou em ter um jardim, mas acha que é díficil porque você mora em apartamento? Não se preocupe, espaço não é problema. Com algumas orientações você consegue elaborar uma área aconchegante para o cultivo de suas plantas.

A primeira dica é fazer um bom planejamento. Se informe sobre sobre o tipo de estrutura do seu apartamento. Em alguns casos, o espaço pode não suportar o peso dos vasos que são colocados, ocasionando problemas para você e seus vizinhos.

Mas não pense que a jardinagem em locais fechados se resume apenas a vasos, terra e plantas. Outro cuidado importante é não plantar diretamente na laje do apartamento. Se você fizer isso, infiltrações poderão surgir. Nesse caso, o aconselhável é usar vasos e caixas de diferentes tamanhos e formatos.

As opções são variadas e você pode encontrá-las em lojas especializadas ou em locais que vendem produtos artesanais. Há quem prefira os vasos de gesso, que são mais incrementados. Plantio em vasos O cultivo das plantas em vasos é ideal para quem mora em apartamento, pela sua manutenção rápida e prática.

Além disso, essa opção possibilita um número infinito de composições e arranjos, permitindo que você libere a sua criatividade. Ao escolher as plantas, prefira as mais resistentes para evitar problemas de adaptação. Algumas precisam estar expostas ao sol (azaléia, buganvília, calêndula, gerânio), outras não (lírio-da-paz, maria-sem-vergonha, prímula).

Veja se o local onde você vai fazer o jardim terá iluminação suficiente, caso você opte pelo primeiro tipo de planta. Outra dica importante é quanto ao tamanho do vaso, que deve ser compatível com o da planta, para favorecer o crescimento dela.

Leia mais…

Bookmark and Share