Quando chegam os meses quentes do ano, a primeira coisa que vem à cabeça é como enfrentar os dias e noites abafados, seja na rua, no carro, trabalho ou mesmo em casa. Para driblar o calor excessivo, é comum que as pessoas invistam em aparelhos condicionadores de ar, uma vez que eles deixam o ambiente mais fresco quase imediatamente.

janela aberta

Entretanto, esse eletrodoméstico pode não ser a melhor opção. O alto custo do aparelho, aliado a um gasto maior de energia e aos malefícios que ele causa à saúde pedem que você utilize outras medidas, antes de correr à loja mais próxima para comprar o seu.

1 – Mantenha as cortinas fechadas durante o dia

As cortinas são parceiras importantes para não superaquecer sua casa no verão, isso porque elas bloqueiam a entrada excessiva de luz do sol. É melhor, portanto, mantê-las fechadas, para evitar um mini efeito estufa em casa.

2 – Faça o possível para manter o calor do lado de fora

Que tal investir em algum tipo de filme que possa refletir a luz solar para ser colocado nas janelas? Esse tipo de material vai manter sua casa isolada do calor causado pelos raios solares através da reflexão desses raios.

3 – O ar fresco da noite precisa ser mantido durante o maior tempo possível

À noite, normalmente, o ar costuma não estar tão abafado quanto durante o dia, por isso é fundamental utilizar esse período a seu favor. Quando o sol baixar e a brisa estiver mais fresca, portanto, abra todas as janelas e deixe o ar correr pela casa, fechando-as novamente antes que o dia amanheça e comece a esquentar novamente.

4 – Troque as lâmpadas incandescentes

Há alguns anos já vem se falando sobre as vantagens de trocar as lâmpadas incandescentes – também chamadas de lâmpadas “quentes” – por lâmpadas brancas, ou “frias”. Nos últimos tempos, inclusive, foi lançada no mercado a lâmpada de LED, ainda mais econômica e durável que as lâmpadas brancas convencionais. Essa troca também ajuda a diminuir o calor dentro de ambientes fechados, uma vez que as lâmpadas incandescentes geram muito mais calor que as demais.

5 – Use truques para umidificar o ar interno

Vale tudo para deixar o ar menos “seco”, principalmente na hora de dormir. Utilize recipientes cheios de água fresca em cada ambiente da casa – só tome cuidado caso tenha filhos pequenos, porque mesmo pouca quantidade de água pode ser o bastante para que uma criança se afogue. Outra boa opção é encharcar toalhas de banho e espalhá-las pela casa, no espaldar de cadeiras e nas portas dos armários, por exemplo.

6 – Condicione o ar você mesma

Um ventilador ligado com uma garrafa d’água congelada bem em frente é uma maneira simples e eficaz de fazer circular ar frio pelo ambiente, sem precisar ligar o condicionador de ar.

7 – Abuse das bebidas geladas e alimentos refrescantes

A hidratação é fundamental nos dias quentes. Bebidas geladas e alimentos frescos, como frutas e picolés de fruta, são boas opções para driblar o calor do corpo e permanecer mais confortável durante o verão.

Fonte: Dicas de Mulher

Bookmark and Share

Como você faz para se refrescar nos dias quentes? Usa roupas leves e bebe muito líquido? Sabia que, assim como nós, os cães precisam de cuidados especiais nos dias ensolarados? Eles sentem muito calor devido o excesso de pelo, e não conseguem suar. Por isso, aprenda algumas dicas para auxiliar o seu melhor amigo nos dias quentes.

cachorro no calor

O mecanismo de sudorese faz com que a temperatura abaixe e pela falta deste sistema os cães ficam com a boca aberta nos dias mais quentes ofegando, ou seja, quanto mais eles ofegarem mais calor está sentindo. Devido a estes fatores, eles podem sentir um calor excessivo, principalmente, quando a temperatura está mais elevada.

Como deixar o seu melhor amigo mais confortável nestes dias?
– A água deve estar sempre fresquinha e deve ser trocada no decorrer do dia.

– Evite levá-lo para passear nos horários mais quentes, porque ele pode queimar as patas. Uma boa alternativa é passear com ele no início ou no fim do dia e em lugares que tenham sombras.

– Não deixe o cachorro preso dentro do carro, mesmo com os vidros abertos. Ele pode passar mal devido o superaquecimento.

– Não coloque focinheiras fechadas para passear. Se tiver que usar, escolha modelos que sejam arejadas e permitam a entrada de ar.

– Se possível, tose o cão para diminuir a pelagem. Neste momento, priorize o bem estar do seu amigo a beleza.

– Se você tem um cão de raça, que é adaptado para o frio (Husky Siberiano, Malamute do Alaska, entre outros), procure ter um ar condicionado em casa ou mesmo um ventilador para atenuar o calor. Isso vai auxiliar a deixar a temperatura ambiente adequada para o cão.

– Verifique se o local que seu cão vive tem sombra para ele.

– Existem cães que adoram nadar e são apaixonados com água por isso cuidado em dias quentes para que eles não pulem na piscina e corram o risco de afogar. Esteja sempre atento e de olho!

– Se você notar que o seu amigo está bastante ofegante, dê um banho frio para abaixar a temperatura. Mas se preferir molhe o corpo dele um pouco para refrescar e diminuir a sensação de calor.

– Assim, se o cão demonstrar alguns sinais que está sentindo calor como, por exemplo, boca aberta e respiração ofegante, deitar em lugares que tenham pisos frios, beber muita água e ficar na sombra, siga essas dicas para tentar diminuir o calor.

Fonte: Cães online

Bookmark and Share

1. Banho rápido
Se você demora no banho, você gasta de 95 a 180 litros de água limpa. Banhos rápidos (de no máximo 15 minutos) economizam água e energia.

2. Escovando os dentes
Se a torneira ficar aberta enquanto você escova os dentes, você gasta você gasta até 25 litros de água. Então, o melhor é primeiro escovar e depois abrir a torneira.

3. Torneira fechada
Torneira aberta é igual a desperdício. Com a torneira aberta, você gasta de 12 a 20 litros de água por minuto. Se deixar pingando, são desperdiçados 46 litros por dia.

4. Descarga
Uma descarga chega a utilizar 20 litros de água em um único aperto! Então, aperte a descarga apenas o tempo necessário.

5. Lavando louça
Ao lavar louças, não deixe a torneira aberta o tempo todo (assim você desperdiça até 105 litros). Primeiro passe a esponja e ensaboe e depois enxágüe tudo de uma só vez.

6. Lavando o carro
Lavar o carro com uma mangueira gasta até 560 litros de água em 30 minutos. Quando precisar lavar o carro, use um balde!

7. Mangueira, vassoura e balde
Ao lavar a calçada não utilize a mangueira como se fosse vassoura. Utilize uma vassoura de verdade e depois jogue um balde d’água (assim você economiza até 250 litros de água).

8. Jardim
Regando plantas você gasta cerca de 186 litros de água limpa em 30 minutos. Para economizar, guarde a água da chuva e regue sempre de manhã cedo, evitando que a água evapore com o calor do dia.

9. Aquário
Quando for limpar o aquário, aproveite a água para regar as plantas. Esta água está enriquecida com nitrogênio e fósforo, o que faz muito bem para as plantas.

10. Pressão política
Não adianta só economizar: é preciso brigar por políticas que cuidem dos rios e lagos e garantam água potável para todos.

Fonte: 360 Graus

Bookmark and Share

O verão é a mais esperada estação do ano, mas devido à alta quantidade de chuvas, pode ser um grande vilão. Quem tem vasos ou jardim em casa deve tomar cuidado com o acúmulo de água limpa, que propicia a proliferação do mosquito causador da dengue, o Aedes aegypti.

Por isso é preciso remover a água dos pratos dos vasos e evitar que o excesso de água fique exposto. Para que isso não ocorra, o mais indicado é colocar areia nos recipientes.

Outras medidas importantes são escovar e lavar com cloro as bordas de piscinas e espelhos d´água, não deixar acumular entulho, tampar caixas d’água, virar a boca de latas e garrafas para baixo, e trocar a água das fontes toda semana, com a ajuda de uma bomba.

Borra de café contra as larvas

A aplicação da borra de café nas plantas também é eficaz. Pesquisas realizadas pelo Departamento de Biologia da Universidade Estadual Paulista (Unesp), de São José do Rio Preto (SP), apontam que o pó de café, depois da passagem da água fervente, contém substâncias que bloqueiam o desenvolvimento das larvas de Aedes aegypti, causando sua morte nessa fase.

Larvicidas também são úteis, mas mais importante que usar qualquer produto é evitar o acumulo de água nos recipientes.

Quando regar

A frequência de rega deve ser seguida conforme a necessidade de cada vegetação. É melhor molhar um pouco, de duas a três vezes por semana, do que molhar muito de uma só vez.

Uma maneira fácil de saber se a planta está ou não necessitando de água é colocar o dedo na terra. Se a terra estiver úmida, significa que não há necessidade de água. Porém, se a pessoa sentir que a terra está seca, é melhor irrigar..

Bromélias e helicônias

Espécies muito usadas em jardins, as bromélias têm suas folhas dispostas em formato de roseta, o que favorece o acúmulo de água, que é absorvida lentamente pela planta. Portanto, sempre que for regá-las, lembre-se de derramar a água represada em seu centro.

Arranjos

Em vasos com flores naturais cortadas, é preciso trocar semanalmente a água e esfregar as laterais. Pode-se também adicionar uma solução de água com hipoclorito de sódio (água sanitária) a 2%, na proporção de 40 gotas para 500 ml de água, que funciona como larvicida e não prejudica a planta.

Sintomas

É preciso estar atento aos principais sintomas da dengue: febre, dores musculares, cefaleia, dores oculares e nas articulações, mal-estar geral, vômitos e, no caso de dengue hemorrágica, sangramento gengival e nasal.

Fonte: Delas

Bookmark and Share

No dia mais quente do ano os termômetros viraram atrações turísticas, em Niterói. Na sexta-feira, (28) centenas de pessoas pararam para ver a curiosa marca de 44º C que marcava em alguns dos termômetros da cidade. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) a temperatura no Estado do Rio chegou a 41,4ºC, a mais quente deste verão.

De acordo com a meteorologista do Inmet Marlene Leal as temperaturas continuam altas neste fim de semana, passando dos 38ºC. “A previsão é de temperatura bem elevada nesse fim de semana. Isso porque o ar está bem seco impossibilitando a formação de nuvens de chuva sobre o estado”, explicou Marlene informando que a temperatura deve cair partir de terça ou quarta-feira.

Praias em Niterói – O Instituto Estadual do Ambiente (Inea) divulgou um relatório informando quais são as praias recomendadas aos banhistas. Em Niterói, há cinco praias em boas condições, mas três destas apresentam restrições. Quem for às praias de Piratininga, Camboinhas e Itaipu deve evitar os trechos de poluição e as saídas próximas ao Canal de Itaipu.

Já nas praias de Itacoatiara e Sossego, o mar está totalmente liberado aos banhistas. Ainda em Niterói, o banho não é recomendado nas praias do Gragoatá, Boa Viagem, Flechas, Icaraí, São Francisco, Charitas, Jurujuba, Eva, Adão.

Fonte: O Fluminense

Bookmark and Share

O Verão veio para ficar e a palavra de ordem é aproveitar ao máximo tudo o que ele oferece. Para desfrutar dos espaços exteriores, tente reunir-se de tudo o que precisa.

Na Piscina, varanda, terraço ou jardim saiba que tipo de mobiliário escolher, partindo do princípio que a tendência atual, e crescente, para os espaços exteriores dita um estilo que quase se confunde com o mobiliário que usamos no interior das nossas casas.

Os espaços ao ar livre são, por isso, um prolongamento do ambiente que vivemos “dentro de casa”.
O conforto e a funcionalidade ditam o regra do mobiliário de exterior.

O conforto é determinante, quando escolhemos o tipo de mobiliário que vamos adquirir. Lembra-se das espreguiçadeiras que usávamos nas varandas dos nossos pais?

Atualmente a resposta passa por investir um pouco mais na qualidade, com a garantia de que essas peças vão durar mais do que um único verão e com o “valor acrescentado” de após um look renovado das almofadas, por exemplo, poder colocar essa mesma espreguiçadeira numa sala ou em qualquer outro ambiente de interior.

A escolha de materiais recai sobre o alumínio. Qualquer peça feita neste tipo de material é simples de transportar, dada a sua leveza, e de grande resistência, contrariando as adversidades climatéricas a que está sujeito o mobiliário de exterior.

Também os materiais como os entrançados sintéticos podem recuperar o aspecto dos móveis tradicionais com a vantagem de poderem ser muito mais duradouros.

Na manutenção devemos ter alguns cuidados, principalmente se apostarmos nos alumínios e na teka, um dos materiais por excelência na escolha de mobiliário de exterior. A verdade é que existem alguns produtos específicos para “renovar” a teka ou reavivar o brilho dos alumínios, basta estar atento e investir um pouco na manutenção do seu mobiliário.

As necessidades de espaço são cada vez maiores nas nossas casas e o mobiliário de exterior exige que pensemos onde o colocar no final dos períodos de maior utilização, ou quando a chuva decidir aparecer.
Se o seu terraço não for muito grande, deve prever um espaço para guardar os acessórios mais vulneráveis como as almofadas ou as peças de mobiliário estofadas com tecidos.

Se quisermos aproveitar as vantagens oferecidas por uma das tendências na decoração de interiores, a tendência de fusão do mobiliário, que permite que as peças de exterior passem para o interior das nossas casas, devemos também pensar das dimensões das peças que escolhemos.

Desta forma cadeiras e mesas de apoio não devem ser muito grandes para poderem facilmente serem integradas num ambiente de interior e quem sabe até poderem fazer a diferente na nossa decoração. A qualidade exige que se despenda algum dinheiro na hora da compra do mobiliário de exterior. Isto porque são poucas as marcas que oferecem soluções económicas neste tipo de mobiliário e com garantia de qualidade.

A teka aqui pode ser muito competitiva, mas não se deixe deslumbrar pelos baixos preços. Esteja atento às garantias das marcas, as mais seguras oferecem uma garantia de cinco anos para mobiliário de exterior, que é o mais razoável.

Fonte: Quarto e Sala

Bookmark and Share

De origem indígena, as redes servem originalmente como cama, mas com a colonização portuguesa acabaram se popularizando e ganharam espaço nas varandas e até nas salas da cidade grande. Difícil encontrar quem não já tenha sonha em ter uma dentro de casa.

Antes fabricadas apenas com materiais naturais, como o cipó e a juta, hoje podem ser encontradas em diversos materiais, como algodão, lona e nylon. Independente do material, as redes são um lugar perfeito para descansar, ler um livro ou tirar uma soneca.

Clique na imagem e acesse a galeria de fotos.

Fonte: IG

Bookmark and Share

A época mais quente do ano, não é só a favorita das famílias, que buscam diversão e descanso por conta das férias escolares. É também, a época preferida para a proliferação do mosquito da dengue.

Ano passado, o Brasil conheceu um pouco mais o pior lado da doença. Só em 2010 foram mais de 13 mil casos da doença no estado do Rio de Janeiro e 17 pessoas morreram. Mas para que isso não se repita é preciso o empenho de todos.

Algumas iniciativas são tomadas pelo governo, como os carros fumacê e a visita dos agentes de saúde à áreas de risco, em busca de focos do mosquito Aedes Aegypti. Mas se cada um cuidar melhor do seu quintal, vai ficar bem mais fácil erradicarmos essa doença.

Você mesmo pode fazer alguma coisa. Confira algumas atitudes do dia a dia que são fundamentais no combate ao Aedes Aegypti.

– Evite manter água parada em qualquer lugar. Recipientes devem ser tampados e se não for possível, como no caso de pneus, furados para evitar o acúmulo;

– Plantas aquáticas são um perigo. Ao invés de mantê-las em água limpa, opte pelo gel de plantas, a venda em casas especializadas;

– Coloque areia nos pratinhos das plantas. Isso evita que o excesso de água acumule e atraia o mosquito da dengue;

– A borra de café é muito eficiente para matar as larvas do mosquito. De acordo com o Ministério da Saúde, 2 colheres de borra de café para meio copo de água é a proporção ideal para matar o Aedes Aegypti;

– É bom lembrar que o ovo do mosquito pode sobreviver até 450 dias, mesmo se o local onde foi depositado o ovo estiver seco. Caso a área receba água novamente, o ovo ficará ativo e pode atingir a fase adulta em um espaço
de tempo entre 2 e 3 dias. Por isso é importante eliminar água e lavar os recipientes com água e sabão.

Bookmark and Share

casa

Um bom isolamento térmico é fundamental porque garante o conforto térmico da casa e permite uma redução considerável no consumo de energia, uma vez que reduz as perdas de calor para o exterior no Inverno e os ganhos de calor no Verão.

Grande parte das perdas de calor de uma habitação acontecem pelas janelas e portas. Paredes e assoalhos também são importantes para conservar a temperatura. E existem algumas alterações que podem ser feitas para melhorar o isolamento da sua casa.

São elas:

– Onde houver vidraças, aposte no vidro duplo. O ar que fica entre os dois vidros melhora o isolamento térmico e acústico também;

– Nas frestas das janelas e portas, você pode vedar com fita adesiva e espuma. Não é muito estético mas é bem eficaz;

– Se puder, faça paredes duplas. São ótimas para isolamento térmico, acústico e para evitar que a umidade exterior invada a sua casa;

– No telhado, uma camada de lã de rocha ou placas de cortiça entre as telhas, ajuda e muito a manter a sua casa com uma temperatura sempre agradável;

– Ao invés de pintar as paredes da sua casa, aposte nas coberturas em tecido. Elas garantem um excelente isolamento térmico;

– Você também poderá fazer o isolamento do piso da sua casa. Mas é um procedimento muito trabalhoso e em alguns casos, caro.

Bookmark and Share